Parcelamento em até 6x 10% OFF no primeiro aluguel. Cód. PROMO10 Frete grátis acima de R$ 250 (para todo Brasil)

Lady Dior: a história por trás da bolsa

Você provavelmente já viu e desejou a bag Lady Dior, da Dior. O modelo é um dos mais populares da maison francesa e foi criado em 1994. Depois, a bolsa ficou conhecida como a preferida da princesa Diana, a Lady Di, fazendo com que muitos acreditem que a bag foi desenhada em homenagem à ela.

A verdade é que a princesa ganhou a sua primeira Lady Dior em setembro de 1995, quando a bolsa ainda não tinha nome oficial. Foi um presente da primeira dama francesa Bernardette Chirac quando ela foi à Paris para a exposição em homenagem ao pintor francês pós-impressionista Paul Cézanne, no Grand Palais.

A princesa de Wales gostou tanto do modelo que o encomendou em todas as versões disponíveis e passou a usá-lo com frequência. Após tantas aparições juntas, em 1996, a bolsa começou a ser associada à Diana e foi renomeada como “Lady Dior”, com aprovação da própria.

Desenvolvida com ares “couture”, a Lady Dior tem o couro trabalhado com padronagem acolchoada, que é inspirada nas cadeiras Napoleão III usadas pelo próprio Christian Dior para receber suas clientes em seu desfile de 1947.

Para garantir o ar de alta costura, cada Lady Dior é feita manualmente. O processo começa com o corte manual do couro, depois as partes são encaixadas e moldadas em uma forma de madeira, onde são costuradas com precisão. Além do couro, as quatro letras da Dior, que assinam a bolsa, também são moldadas manualmente. Para montar uma Lady Dior, são necessárias 140 peças diferentes.

Com tamanho cuidado e um trabalho impressionante, além da bagagem de estilo associada ao nome da Lady Di, o modelo se tornou um dos mais populares da maison e vem sendo relançado uma coleção após a outra, em diferentes acabamentos, tamanhos e cores, mantendo-se sempre como objeto de desejo entre as fashionistas.